quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

 Luz, muita iluminação, porque para viver longe da escuro  é preciso muito brilho e  esperança. O bom mesmo é acreditar no amanhã.  Que cada amanhecer brilhe por dentro– e que aprenda a se amar também, para dar valor ao encontro de si mesmo. Tenha paciência em cada amanhecer que seu valor vem, porque o valor está onde acreditamos.  Que as flores te façam florescer e que sempre possa regar os dias cinzas. Que perceba que a felicidade é feita de pequenas coisas. E que quando chegar os dias tristeza, tenha fé. Acredite.
Tente aprender a se escutar. Se ouvir.

Sinta seu coração seja grata por sentir ele batendo dentro do seu peito.


terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Mas ano começando e o coração tem que estar preparado para novos desafio, o alma volta a se preencher de sentimentos bons e felizes. Eu deixo a janela aberta é crio o momento de transição. Coloco um sorriso de esperança nos meus olhos que refletem em meu ser.  Crio uma esperança bonita. Tento sentir a quietude do momento e transformo a energia para fluir. Elevo meu coração e deixou a música tocar. Vou aguardando os dias junto em cada pedacinho de mim, me levando para novos ventos. A melodia toca em minha face, trazendo gosto doce de mel, de uma ausência cheia de silêncios e novos mistérios a ser descobertos. A vida sempre te dá uma nova chance de rever seus passos. De transformar o tempo perdido. O tempo não para, e novos desafios podem te levar a vários caminhos. Cabe a cada um fazer sua escolha. Vamos iniciar o ano com a esperança de novos rumo.

Seja bem vindo 2018!

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Eu tenho mania em guardar sentimentos sozinha, sou excelente em interiorizar ideias e sensações. Escrevo só para deixar registrado e memorizado. Assim a escrita me deixa mais calma: para desabafar estes sentimentos que embaralham meu coração.
Eu escrevo as ideias e logo sai as letras que formam as palavras. E assim o texto é digitado. Geralmente não encontro muitos sentido nas palavras, mais me sinto aliviada, e já fico satisfeita. Mas cada escrita transparece um sentimento que vivência meus sentidos. A ocasiões em que é preciso sentir-se ouvida. A escrita me dá essa possibilidade.  As vezes tenho resposta outras não. Mas tem sentimentos que não tem sentidos e que não passam. A vida vai te trazendo aprendizagem e você vai seguindo e revelando que seus sentimentos ficam por dentro cutucando e não consegue evita-los. Eles devem ser cuidados de uma  maneira certa, ao invés de virar uma cicatrizes cheia de feridas.
Nem sempre é possível cicatrizar, porem o trabalho deve ser diário da cura.
As vezes a vida deve ser vista de um outro ângulo. O diálogo deve ser puramente sincero junto a seu coração. O ano se prepara para terminar e a vida te dá a chance para perdoar e seguir em frente. Que venha  mas um ano.


quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Há de viver como uma bela borboleta.  Voando, bailando.  Pelas asas no vento, voando sem direção sem rumo. Delicada moça de fragilidades, em seus anseios desperta seu lado de menina nos risos. Tem seus passos uma expressão forte. Em suas paixões a leveza de suas asas.
Tem-se fome do viver, de respirar o ar puro e inteiro, de vento e mais vento para alcançar as estrelas. Alcança o horizonte com força.
É multicolorida, Quase sempre  deixa  seu ar transparente .

Leitura misteriosa.  Seu olhar está na alma. Tudo se faz no olhar, que se silencia falando. Fecha seus olhos, e se deixa levar. O andar demostra seu jeito de ser.
Chove pétalas, e o céu se torna um arco íris só dela, completamente dela, pronto para colorir e seguir. Talvez ela ache seu lugar. E sente, amando, seguindo seu coração.


domingo, 1 de outubro de 2017

 Vou deixando o vento me levar e fico leve, assoprado as pétalas internas. Pétalas dançam e flutuam, silenciam sem pressa e sem saber o que esperaDelicadeza de uma moça inteira, que vivencia sua fragilidade e seus anseios, no brilho do olhar.  
Tem-se sede de ternura, quase o tempo inteiro, de sorrisos e risos e um pouco mais de carinho, só para se completar. Gosta de sua companhia. Deseja que seu andar tenha leveza. Bravura!
É a moça colorida, de flores. De flor porque adora a primavera. Gosta de transparecer, o que sente. Isso porque não consegui disfarçar. Derrama purpurina a sua volta. Tem um mundo particular só dela, totalmente dela, completo dentro de si. Ela flutua e voa. Que geralmente vai parar em um lugar imaginário. Além desse mundo terreno. E vai sentindo!
Ela é uma leitura complexa e confusa, complicado de explicar. Tudo dela revela no olhar, que fala mais do que deveria disserMaria flor está vivendo sua estação. Sintonizando suas flores e pétalas. 

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Eu me conecto dentro de mim. Faço uma leitura e um entendimento de mim. Às vezes busco me olhar de uma forma descontraída e começo a contar histórias, recordar minhas lembranças e desenho uma nova visão, até mudar minha energia, o rumo a cor. Aprendi a apreciar a minha própria companhia. Tento me ouvir. Abafam-se os barulhos, olho no meu interno.
 Nessa visão percebo o quanto tenho medo. O amor à vontade permanece.
Á o desejo?  Este é implacável!  Sinto meus olhos cheio de luz. Imploro. Vejo a minha fala no ar, em uma espera a ser lida, a ser entendida. São pedidos silenciosos. O coração acelera ansioso. Tenho vontade de me manifestar, mas percebo que a expectativa é maior. Prefiro deixar. E o tempo que se arrasta. É o instante entre o querer ‘fica’ e a razão dizendo que cabe: ‘se afasta’.  Sei que é tentando, que é o mínimo de saber se pode dar certo, mas a uma fase da vida que você analisa e entende que às vezes o melhor é observar e deixar que a vida te guie.  O vai e vem das voltas  que a  vida dá, não cabe a mim  analisar. Meu coração ultimamente vive de musica dentro e fora de cada instante.