quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Ao fechar meu olhos senti aquele instantes, tão sucinto que não soube descrever, procurei lembranças de quando era criança,Lembrei como fui uma garota feliz. Passei com os meus dedos por cima de toda a minha vida, percorri-a ali parado, em silêncio– não me arrependia de coisa nenhuma, nem mesmo do meu mundo particular

Nenhum comentário:

Postar um comentário