quinta-feira, 8 de novembro de 2012


Caminho, e observo que o céu anda meio amarelo ultimamente, meus olhos andam meio cansado de dias escuros, Inimizade, mentiras, enganos, meio- termo das coisas. Não estou interessada nestes fatos! Pouco me importa.  To cansada dessas pessoas que dão valor pra atitudes desinteligentes que transforma pequenas coisas em grande coisas.  Acho que resolvi acordar. Acho que beleza da vida é um lindo Mar Azul. Simples e grande ao mesmo tempo. Simplesmente a beleza virou embalagem. A beleza se transformou inteligência artificial. A beleza da vida é como diz este ditado indiano:
" O sol que não cobra por seus raios. É o ar que preenche todos os recipientes por dentro e por fora. É o oceano que aceita todos os tipos de rios sem questionar suas origens. É a árvore que não se vangloria ao dar sombra e abrigo e curva-se para oferecer seus frutos. É a água do mar que dissolve as rochas da arrogância inflexível. É a água doce do rio que mata a sede de todos que vêm na sua praia. É o chamado do sábio que ama o que sabe e sabe o que ama."

Nenhum comentário:

Postar um comentário