quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013



Eu estou tentado compreender todos os fatos que existem dentro de mim, e confesso que sinto nuvem de interrogações. Tudo bem, quem sabe eu esteja mentindo para mim mesmo, descaradamente quando falo que não tenho medo dos meus atos, meus hábitos, das minhas escolhas ou a te mesmo dos julgamentos precipitados. Talvez porque, quem sabe, minhas escolhas tenham levado a resultados dolorosos. Mas eu sinto que na profundidade de minha alma exista algo real nos meus sentimentos. Tenho tentando demostrar ao máximo um pouco de logica e coerência.  Mas Maria Flor ainda continua errando. Agindo de forma explosiva. Tenho mania de exagerar no excesso de demonstração de sentimentos.  
Eu continuo sendo essa moça que tem mania de achar que deve se entregar aos outros, mas do que a si mesmo.  Por quê? Continuo me importando e fazer os outros felizes. Porque gosto tanto de ver os outros felizes? O fato  é que  as pessoas continuam se importando com elas mesmas. E elas devem estar certas. Mas Maria Flor não consegui ser feliz sem fazer os outros felizes. A verdade é que ninguém se importa o quanto você se preocupe. Ou sinta. No fundo no fundo eu só espero compressão. Nunca quis nada em troca eu juro. De verdade. Ate porque não gosto de troca que não é verdadeira. Forçar a barra. Confesso que já agi assim. E o resultado foi péssimo. Talvez no excesso de demonstração exagerada que tenho mania disso.
Jurei para mim mesma nunca, mas fazer algo para ninguém que não compreenda o significado de dar o seu melhor Ou de simplesmente querer o melhor de alguém que você se importe. Mesmo este alguém não se importando.
Enfim acho que a maioria das pessoas espera algo quando se dá. Talvez eu deva esperar também.Quem sabe assim aprenderia pensar em mim.
O fato é que vou tentar ficar na minha. Parar de tentar  fazer o que não se dá. Cansei! 






Nenhum comentário:

Postar um comentário