quinta-feira, 28 de novembro de 2013



Não sei o que dizer ultimamente, mas me sinto na obrigação de estar sempre do mesmo modo: Talvez esta necessidade de dizer alguma coisa, só por dizer. Compor textos em atos de palavras que me tragam algum sentido. Compreendo, deixo que meu coração percorra o mundo das palavras, possivelmente sem ter a menor ideia do que realmente devo dizer. Talvez minha dificuldade seja essa vontade de te dizer algo que pulse aqui dentro, incalculáveis vezes, até que meu coração tenha coragem de ouvir, ou se entregue a cada anseio que ele vivencie. Estou aqui arrastada nas letras, porque meus pensamentos me chamam para uma única resposta. Aqui dentro é tão claro um Sim — Mas aqui fora é tão claro o não — Evitar o que me trouxe sofrimento e me levou o que tinha de, mas verdadeiro dentro de mim.  Acho prefiro acreditar nas lembras de dias bonitos. Adoro dançar nestas lembras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário