terça-feira, 7 de outubro de 2014



Entendo que o universo gire em torno de rumos naturais. Ação e reação a todo o momento.
Mas a maioria das vezes sinto minha determinação se abalar, como se o corpo já conhecesse todo peso da minha existência, de tanto viver a minha história, de tanto subir montes e descobrir lugares inexplicáveis.
 Um andar na estrada, um coração vivenciando coisas tão pequenas que se tornam grande, um lugar escondido que você descobri sem perceber.. Os dias são reescrito a cada manhã. Em cada olhar, em cada gesto.
A ordem natural da vida se emparelha em versos e rimas. O que parecia grande nós faz pequeno basta olhar para o céu. Me sinto tão pequena  tão pequena como uma formiga.
Quero ser caçadora de corações generosos de gente que faz o bem sem perceber que faz.
Maria flor vive dias de Céu em paz...

Nenhum comentário:

Postar um comentário