quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

O dia amanhece e meus olhos sente o brilho do sol dentro da retina. O universo sempre nos dá um novo começo. E tão bom sentir o calor do novo amanhecer. Sinto-me abraçada. A sempre um céu bem azul que nos espera. E infinito a paz dentro do coração. Meu sorriso fica espontâneo. Gosto de ver a forma que o tempo corre de forma natural. Sem cobrar nada de ninguém. Aprendi a olhar o mundo respeitando o tempo acima das nuvens. É preciso entender o que se fala por dentro. Respeitar o que cada um vive dentro de si. 

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Eu sou uma moça pequena que mora em um corpo de mulher. Ainda guardo o mesmo tamanho de pequena dentro do meu coração. Sou moça brava de armadura para proteger meu coração das armadilhas aparentes.
Alimento minha alma de ideias coloridas para alegrar meus dias. Ultimamente ando desligada de mim e do mundo a minha volta.
Não vejo a hora de ver o mar novamente e carregar todo meu coração dentro dele. Gosto tanto da sensação do vento em meus cabelos livres como minha alma. Quero a delicadeza de dias simples. Sorrisos espontâneos. Amores verdadeiros. Será que existe algo neste mundo que sobreviva de verdade dentro das pessoas?
O será que realmente o tempo leva as memorias simples e bonitas? A moça que tem a mania de guardar dentro de si as lembranças pequenas.
Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Será que eu escutei o que ninguém dizia? A Nando Reis acho que eu tenho o péssimo habito:
De quem eu queria bem me esquecia.
Mulher moça, Moça mulher.

  

domingo, 22 de novembro de 2015

Meus olhos são contornados por um lápis, para expressar meus traços.  Meus lábios pintados de vermelho para não ter duvida da minha personalidade.  Pinto todo meu rosto com cores fortes e expressivas. Entre meu corpo sedas coloridas, pulseiras e colares dourados. Danço em nome da alma é do amor. Este é o objetivo da dança Indiana transparecer a essência para os deuses. A  alma deve de  ser grata pelo simples fato de existir. Danço com os pés descalços e sinto a energia. Gosto da energia de minha alma dançando porque sinto meu coração expressando todo meu sentimento. Meus lábios sorrir, e alegria toma conta de mim. Como é bom quando sentimos  a dança transparecer no universo. O mundo fica tão leve. Iemanjá limpa meu coração. E eu danço lá perto do mar.  

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

 A vida descrevem nossas escolhas e definem nossos caminhos. A verdade que  não temos sempre controle de tudo. Nem sempre é a vontade que prevalece. Afinal, nem todo acontece inteiramente como planejamos. Sei que grande parte das minhas ações determinam muitas coisas. Talvez por ser transparente acabo afastando muita coisa de mim. Não consigo fingir. Deixar de ser eu mesma. Continuo com a mesma mania de olhar para o que passou ali no passado. Nem sempre isso me faz bem.  As juras sempre são as mesmas dure o tempo que durar. A lembrança.

Amor terreno tão caloroso e tão perigoso. E possível ter tanta saudades? Substituo, leio, faço textos e poesias e lá fica,  dentro das lembranças.  O passado foi embora e o presente não cumpriu seu papel. O silencio permanece entre tambores florestas e mares..


sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Vou dar início como acho que deve ser. Claro que nem sempre sou a dona do certo ou do errado.  Porque tenho absoluta certeza que não sou. Jamais serei a dona da verdade. Ate porque o mundo e feito de diversidade de opiniões. Só tenho um jeito diferente de ver as coisas, e às vezes pareço arrogante por ter uma opinião das coisas. Simplesmente por entender da minha maneira. Mas juro de coração que respeito cada um. Cada modo de vida vivido e entendido no universo. Só procuro ver o que é melhor para mim. Às vezes parece até egoísmo sabe? Mas tenho que pensar na equação que traga para minha vida alguma resposta digna de mim. De meus príncipes. Do que eu acredito ser a verdade. Não que a minha verdade seja certa. Mas é o que eu acredito. Do que vale um coração vazio?
Viver é ótimo. Estar na terra sentir o mar as folhas a chuva o abraço o beijo. Mas nada disso preenche o coração se não for construído de confiança verdade. O mundo anda tão clichê que é difícil entender certas coisas, confessa. Felicidade virou repertório musical.
Gostava do tempo que a felicidade era a forma do meu sorriso quando meus dias eram cheios de esperança verdade por simplesmente estar viva. 
O mundo tem a necessidade de ser ouvido a todo momento por redes sociais. O amor virou rede social. O amor não precisa estar na rede social ele pode  simplesmente ser sutil, porque quando se ama ele aparece na forma mas simples de se expressar. Em pequenas coisas sabe? Enfim esta é a minha opinião sobre a literatura do amor kkk.

Não se faz  silencio, para ouvir o coração. Não se tira foto de recordação.  É claro que estamos no século da evolução. E natural que tudo seja moderno e a informação chegue logo. O problema e a necessidade de mostrar o que não se é. Mas enfim cada qual entende a sua maneira. Não há problema em dizer o que se senti ou pensa. A única questão é a forma de disser. Gosto de ouvir o que o silencio me diz. Ele me diz coisas tão incríveis. E ao mesmo tempo assustadoras. Será que um dia vou entender? Que declaração de amor se faz em redes sócias. Estatutos de relacionamentos também se faz em rede sociais.
Gosto tanto da poesia dos livros, dos blog. da forma que o autor fala e retrata seus gêneros sem nomes sem endereços é genial. 
Acho que é por isto que gosto tanto de cultura popular porque sua forma de expressar seu sentimento é a mas simples e mas verdadeira que conheço. Pura declaração de amor. Maria Flor adora declarações de amor com olhos da verdade.Cores de vida. é amor sendo pintado dentro dos corações.  É ai que esta a diferença de mostrar o que se sente! Porque o que se senti se fala com a vida. O respeito se constrói da simplicidade de ser você mesmo. Nos seus atos silenciosos. Sem plateia. Esta é a minha melhor forma de viver.  

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

A alma contraía à examinar que o céu  hoje amanheceu  sem o sol  — Meus passos finalizam minhas escolhas — no pequeno meio minha alma anoitecia na areia. A sombra do mar refletia na brisa que estava vestida de lembranças, que pouco o vento mal arrancava meus cabelos. O mar banhe-me das lembras, o som do tambor batucando em meu coração. O amor refletia na água. Talvez porque o amor não tenha nada haver com contos de fada é sim com a forma sutil que ele executa. E sinceramente às vezes não basta amar para ser compreendido, simplesmente porque existem outros fatores para te ligar a outra pessoa. E necessário ser maduro e consciente. Eu sempre soube que o amor sobrevive de verdades de clareza. E às vezes é tão obvio enxergar o que já vai acontecer. Acho que se teve um começo e meio, o final já seria tão obvio. Sabe por que?
Porque tudo para ser compreendido é precisa ser entendido. O amor não é aquele encontro casual que a vida nos dá meu caro! O amor é o que nos faz despertar para uma realidade única. É a forma do universo de aceitarmos que independente do que queremos  ele nos pega.  Nos liga a algo, para aprendermos a compreender o outro.Isto porque amar significa  abrir mão do que se quer. Nem sempre é possível e fácil se abrir mão do que se quer. E preciso fechar os olhos e entender o  que se sente por dentro. Como posso querer alguém que ama se apaixona em mil estantes. Que compreende o amor de forma palpável. Que não senti o que se toca por dentro. Meu caro, o amor não é algo fácil de construir.  Ele não é substituído. 
 Claro que já me apaixonei algumas vezes sim. Faz parte da vida. Mas sempre fui sincera comigo. Sempre enxerguei os fatos, e por, mas que às vezes perca o controle eu sei bem o que sinto.  Não me iludo com meias verdades. Não mas. É obvio a sua inconstância consigo. Seu mundo pertence ao tato o meu as batidas do coração. Acredito no encontro sutil.
 Sabe como se toca em instrumento musical e senti tudo aquilo que vai sair o som?
É com os sentidos. E principalmente com alma. É ai que esta diferença. Se for tocado com o sentidos a musica não poderá ser sentida. Se for tocada com alma a melodia vira magia. E Alma pode realmente ser tocada. Assim é o amor. Algo que surgi  de dentro para fora. E não de fora para dentro.Nunca  enxerguei diferente disso. O que me encanta e a sutileza da simplicidade. Olhar esta na  alma. Porque sei bem que alma se encontra la. Dentro dos olhos.
Este sempre foi o problema de não me aproximar. Seu olhos dizem algo que você próprio não compreende. Vive tanto pregando a alma e só enxerga os seus sentidos. Sempre quis ficar comigo por que sei que sua paixão pertencia ao instante. Já as minhas pertencem  ao brilho de meu coração.
Acho que realmente enxerguei algo ai dentro que nem você enxerga. E isto que me fez quer ficar. 
Seja feliz meu caro. Só por favor não se engane mas..

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Os sons da cidade batem dentro de mim. Alguns me faziam um barulho enorme e outros me deixam confusa. Veículos, prédio, cimento, concreto. Minha alma se perguntava! O que realmente é real em mim? Talvez a sutileza das coisas. Sou muito intensa. Vivo na cidade, mas minha alma mora nas águas de Iemanjá. O sol do mar vive pulsando aqui dentro. Dias feliz. Dias difícil. Ela sabe que as vezes sou dura. Mas também sabe que este coração é grande.É nas ondas do mar que meu coração vive. Meus pés vivem descalços. Ouso o canto da sereia que me guia nesta imensa cidade. Ela sempre me mostra os caminhos verdadeiros que meu coração deve seguir. Às vezes é tão difícil , mas logo sua beleza me ilumina e o brilho azul de suas águas entra no meu coração. Quero a beleza do meu  pescador que brilha como uma linda estrela. Quero morar com ele. Sei que mora no mar. Com minhas saias coloridas quero encantar o seu luar. 

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O tempo corre e a vida acontece o sol nasce brilhante todos dias. Um novo amanhecer. Permaneço.  O coração tolera cansado, mas uma vez o peito apertado querendo gritar por dentro. O início de um começo e fim eterno tão longo que por dentro mexe. Os fatos me maltratam, lei ação e reação. Vida passada, vida presente. Neste caso tenho plantado consequência, principalmente se tratando de coração. Foi tão machucada. Acabei culpando  o mundo. Não há nada além que possa fazer. Cultivo meu silencio. Caminho em direção ao silencia, não existe som. A musica toca aqui dentro com muita força. Tento me escutar. A melhor forma é ser sincero. Não posso mentir para os fatos. Não exigir nada de ninguém. Só cabe a mim me entender.  Sou do tipo que gosta de sentir bem devagar. Olhar os fatos, rever os fatos. Como pode um sentimento não ser entendido? Quase sempre só sinto o cheiro de tato, de toque. Não há certeza o suficiente, que possa refrescar meu corpo com incertezas. Talvez só mata-me a sede. Mas sobraria o vazio.Temos tanta coisa em comum. mas mesmo assim olhamos o universo de outro horizonte. Talvez simplesmente por pontos de vista distintos. Não posso  me enganar. Meu sentimento permanece o seu é inconstante. Mas entendo. O amor tende a ser vivido. Sentido. Mas fazer o que sou assim. Acredito no amor silencioso.  Por si só. Aquilo que vai cresce e faz agente querer simplesmente estar por perto.Naturalmente acontece. Talvez seja uma moça a moda antiga. Que gosta de serenata e cartas de amor secretas.De olhares silenciosos. Mas ninguém é obrigada a entender. Acredito do toque do amor.Sou confusa mesmo eu sei. Não sei expressar meus sentimentos.A vida e o retrato do que se vivi.Quero a realidade do toque do olhar. Quero ser conquistada.  Quero a certeza do ficar aqui. 
 Danço no anoitecer debaixo da luz da lua no silencio do meu quarto, já tanto elevada num universo sem estrelas. É necessita! Investigo-me. Me esquento com  meu cobertor, meus braços abraçando  minha alma . Tem um grande resto sem medida em mim.  

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

O dia amanheceu meio branco e preto que encobria as nuvens do céu que o vento arrastava todo azul e balançava as janelas.  
Existia algo onde deveria buscar novamente o brilho colorido dentro de mim. Havia perdido o colorido em algum lugar dentro de mim. 
Talvez em um desses dias que agente levanta meio desanimado do nada com a vida simplesmente porque as coisas tomam outro rumo. E não saí da maneira que você espera. E você fica parada querendo muito aquilo, mas não consegue se mover. É eu sei! Puro egoísmo humano.   
Meus passos ficam, mas lentos meus olhos brilham e ficam úmidos. Tenho a mania  clara de  expressar meu olhar do que reflete em minha alma. As covinhas do meu rosto  que expressão meu sorriso aparecem levemente  sem muito movimento.
Meus pensamentos buscam em recordações antigas, de um passado recente. Onde devo estar?  O que devo fazer?
Eu planejei em minha mente um lindo desenho  de onde devo recomeçar  é consertar os desenhos que projetei errado dentro de mim.
Recomeço.

Ainda há tantos defeitos a ser refeitos e entendidos. Preciso aprender a olhar o mundo de outro horizonte. Julgar menos! Silenciar mas aqui dentro.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Verifiquei todo que estava escrito dentro de mim, fechei meus olhos. Pensei em cada detalhe. Meus medos sempre estão presentes aqui do lado de dentro. Acho que  talvez  a sempre uma mistura de mundo real e imaginário dentro de mim. A sempre esta confusão e falta de definição. Perco a noção de que mundo devo viver aqui dentro. Gosto da forma de entender que os olhos são o reflexo da alma.  Às vezes  tento olhar dentro dos meus olhos o reflexo do espelho e enxergar  o que existe de demais verdadeiro em mim. A verdade me assusta,porque não consigo fingir o que transparece do lado de dentro.  
Se estou brava viro leão e todos percebem na mesma hora. Se estou feliz viro musica. Se sou amor viro poesia.Talvez no mundo real isto seja algo parecido com bipolaridade. Mas no meu mundo isto se chama efeito retroativo da vida.O importante é ser o que se sabe ser.
De qualquer forma tenho que aprender que não estou sozinha no mundo e que cada um pensa de uma forma.Acho que tenho que praticar a tolerância ao próximo coisa que falta dentro de mim. Juro que vou tentar ser mas paciente.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Como o relógio anda a vida corre.
É engraçado como tudo que se constrói se desconstrói ao mesmo tempo. O problema é que sentimentos para mim é algo firme durador. Sabe como? As pessoas desistentes de tudo no primeiro obstáculo. Minha avó sempre me disse que coisas grandes se constroem com perseverança,determinação e garra. Sentimentos são tão vazios neste mundo.
 Gosto da forma como a arvore cresce nas matas e as folhas brotam nos galhos. Tudo isto acontece porque existe a paciência compreensão da natureza. Os bichos são tão, mas verdadeiros na forma de amar. Sentimentos humanos sempre são substituídos. A frase  é assim:
 “A não deu certa parte para outra”
. Como se tudo fosse descartável. Ok ninguém é obrigada entender sentimentos. Cada qual sente da forma que entende.
Tenho que aprender ser, mas compreensiva com as pessoas. Mas sinceramente nunca vou conseguir entender o que é esta coisa de partir para outra. Porque nunca foi do tipo que substitui sentimentos da noite por dia. Claro que tem coisas que não estão ao nosso alcance porque depende da vida. Temos que seguir em frente sem cessar. Mas ai disser que os sentimentos vão sumir é estranho para mim. Sempre procurei transformar os sentimentos dentro de mim. Mas jamais substitui-los. Não se deixa de amar. Aprende a entender que nem tudo é o amor que queremos sentir. Claro que sou humana sinto raiva ódio sim. Mas tenho consciência que isto só faz mal para mim. Que o amor que se sente nada tem haver com estes sentimentos vazios e pequenos. O que realmente vejo todo dia são os erros se repetirem na projeção do outro da mesma forma. Ama-se em um minuto e se odeia no outro.

Mas de qualquer forma preciso aprender ser, mas tolerante neste mundo. Gosto de estar aqui é olhar a forma como o dia amanhece. O espetáculo do amanhecer é feito e as pessoas continuam dormindo. O dia nasce. Com a certeza de que tudo que verdadeiramente  é real se construído diariamente.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Sou uma moça meio estranha, do tipo nem um pouco politica,acho que desde sempre.Que demostra tudo só no olhar.Por isto continuo sozinha. Fui a menina que acreditava em príncipes encantados de corações valentes, meu único problema é que espanto meus príncipes de mim. Com este meu jeito grosseiro de ser.Ninguém manda ser ogra.Ou sou explosiva demais ou vivo em excesso de exageros. Se bem que de uns tempos para cá, estou em raciocínio logico mesmo. Faz tempo que não sei o que é coração carinhoso
Entreguei minhas escolhas ao destino. Queria tanto ficar onde estou.Meu coração pulsa tanto. Mas não posso simplesmente pedir para vida esperar minhas cicatrizes passarem. Seria muito egoísmo meu. A poesia de cordel me fascina. Meus olhos voltaram a sorrir como nunca mas, no primeiro momento que o vi. Sempre tentei me proteger do brilho desta poesia. Acabei demonstrando meu lado amargo e o  tempo passo, perdi tudo que me restava de alguma chance. 
Sabe foi assim:
A poesia entrou na minha porta. Meu rosto encosto na poesia e meu coração bateu mas forte. Meus lábios foram tocados 2 vezes  na mesma poesia de cordel e meus pés dançaram juntos também. Um lindo pé de serra e até Chico também. E os meus olhos foram de encontro a mesma poesia.Como toda poesia cordel linda é encantadora fez do coração da moça algo bom de guardar. Maria Flor cheia de cicatrizes não deu conta de demostrar tudo que deveria.O tempo correu e a poesia de cordel linda continua a encantar o mundo. E já tem um novo coração batendo.Maria flor guarda dentro do seu coração os versos mas bonitos desta poesia. Que a vida siga para o melhor caminho.Tenho que desejar todo de melhor mesmo com o coração partido em mil. Porque o sorriso desta poesia é o que brilha em mim. 

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Queria ser do tipo que foge para qualquer lugar, mas infelizmente não sou assim. Enfrento meu mundo interno sem cessar. Sempre fui criticada por isto. Nunca me engano com este mundo externo. Sou do tipo que acredita no invisível mesmo que todas as provas me digam não. Porque ser verdade neste mundo não é para os fracos. Nunca foi. Mas não sou a dona da verdade estou longe de ser. Tenho uma casca muito grande em torno de mim, preciso me desfazer dela. Talvez a vida me mostre que preciso ser flexível para algumas coisas. Mas acho que preciso resgatar a minha fé.  É ela que me move para algum lugar.  Nunca foi do tipo que ama e desama as pessoas. Acho que ainda acredito que o amor é algo muito maior que troca de relacionamento. Vejo o quanto é simples de descobri o verdadeiro amor para as pessoas! Mas ai o tempo passa e os mesmo erros se mantem. A projeção das frustrações no outro permanece. Acredito no amor sim. Mas como eu disse algumas vezes na construção diária dele. Isto é feito do dia -dia. Não se ama da noite por dia. Não se constrói confiança a base de mentiras. Nunca acreditei em palavras mas sim em atitudes de afeto. O afeto é algo que vem por afinidade. Talvez isto tenha uma forte influencia de outras vidas. Pelo menos acredito nisso. Sempre fui do tipo que acredita que o amor fortalece por si só. Sem cobranças sem expectativas. Mas preciso de qualquer forma pisar no chão, afinal estou na terra. De forma permanente eu sei. Mas de qualquer modo estou aqui. Reajo  de forma agressiva aos meu sentimentos e é isto que me deixa chateada. Porque tento me proteger é acabo magoando quem não queria. Mas tenho que sofrer as consequências das minhas escolhas mesmo que doa profundamente em mim. Escolho a sinceridade dentro do meu coração. Que assim seja!

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Tem momentos que é mais complicado que outros. Eu permaneço em silencio e meu coração tenta reconhecer a onde foi que eu me perdi, mas meus olhos tem uma visão nebulosa e incompreensível. O coração  aperta com aquela vontade de ficar, mas a boca cala qualquer sentimento.. Meu peito fica pequeno e apertado, como se quisesse desaparecer aqui dentro. O silencio toma conta de mim.  Meus braços me abraçam para acalmar meu coração. Não consigo compreender aonde quero chegar. Ainda existe uma lacuna enorme aqui dentro que  me faz querer mas do que tudo minha razão. Esta lacuna me separa de tudo que tenta permanecer por perto. Minha mente vive momentos de interrogações. Meus lábios formam milhões de palavras que não foram pronunciadas e ainda continuam sobrando aqui dentro. 
A voz não sai e minha mente vivência o silencio. Dói  não ver o sorriso de minha alma.  

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Aqui estou eu em silencio como sempre. Fazendo das minhas escolhas um coração solitário não tem jeito. Os livros de literatura é a minha companhia.Passam das quatro da madrugada,  meus pensamentos  viajam para dentro de mim. Ridiculamente penso penso penso.Preciso encontrar a paz novamente! O tempo tem que curar. A distancia também. Não posso arriscar qualquer expectativa errada desta vez. Eu juro que não. 
Tranquei a chave do meu coração  sem receio e sem piedade.
 Meus pés ficaram no chão.  

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Quando me perguntam você não quer ter filhos. Penso que mulher não quer ser mãe na sua existência. Mas penso que antes de pensar na minha existência. Penso em ser humana ao trazer um ser sem estrutura neste mundo de cão. O amor esta tão ausente, a cobiça a ira faz da evolução um mundo longe do ideal. Ser mãe é, mas que isto. É uma missão de transferência de conhecimento.  A consciência da alma fala, mas auto. Como posso pensar em ter um filho em mundo onde o ter é, mas forte que o ser. Claro que isto não é impossível de pensar. Mas se um dia acontecer por uma intervenção do universo minha consciência se voltara para o meu ato de ser humana..  Adora a ideia de adotar uma criança. Ela já foi trazida para este mundo não tem jeito. Vai ter que sobreviver com tantas coisas. Gosto da ideia de mostrar que o bem existe em pequenos atos, O amor se constrói nisso. Estou lendo sobre partos naturais por isto este tema me comove. É tão lindo a natureza feminina.  Pena que infelizmente  a maioria das mulheres não tenham noção do que seja isto. Mas enfim cada ser tem sua própria opinião. Mas penso que o dom de evolução se faz em um mundo de respeito de consciência. Não temos agua, mas! A agua é a fonte de energia humana. Onde vamos parar? Mas precisamos da evolução. Por isto estamos aqui.

Que as mulheres tenham consciência ao gerar uma criança na terra. Que o amor prevaleça.

sábado, 1 de agosto de 2015

A vida nos traz pequenos atos que, sempre me deixa feliz. Sabe aquelas horas que você sorri com simples obrigado? A vida sempre da retorno, com seus gestos de fraternidade  ajudar é sempre grandioso. Para tornar a existência, mas bonita, estou praticando a arte de ouvir, mas, desapegar de alguns vícios que tende ao julgamento das coisas. Estou tentando não ser tão teimosa e reclamar menos de tudo, porque tem coisas que não depende de você acontecer, mas sim da vida.


O negocio é dançar com musica. Um dia destes transformo meus atos em atitudes grandiosas.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Busquei a definição, Compreensão, e encontrei o significa serenidade. Quem sabe criar a identidade.Mas falar em compreensão me remete a uma tranquilidade infinita. Vibra uma energia sublime, que vem de um sentimento de olhar o outro, porque tudo tem sua razão de ser. Ou, então não estaria aqui. Mas ainda me falta a paciência para poder compreender  certas coisas. Tornando o meu eu fortalecido. Acredito que tudo que se planta  se colhe. E quero mesmo ser, mas compreensiva necessito ser.

sexta-feira, 12 de junho de 2015


A mais perfeita forma de vida é o encontro completo onde existe você com você. Compreenda impecavelmente aonde deve permanecer. Crie a consciência de que seu equilíbrio depende em envolver aonde a sua alma conservar-se. Prevalece à essência verdadeira que te leva à exata felicidade. Tudo depende do que você vivencia dentro de você. A vida sempre te da chance de experimentar. Harmônico seu coração prevalece quando sua consciência esta tranquila e te põem em primeiro lugar. Carregue isto no seu coração quando viajar em qualquer lugar. E nunca permita esquecer de quem você é. Lembre-se: Quando se entregar por inteira nunca aceite somente a metade de outro alguém.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Toquei em minha fase delicadamente, senti o meu rosto quente. Carecia esconder os temores que abalavam meus pensamentos. Continuamente por muitas vezes, meu olhar se entregava  a verdade. Porque ele nunca sabe esconder meus pensamentos. Ele se entrega facilmente aos meus sentimentos. Meus olhos castanhos sempre tentam refletir o que esta escrita aqui dentro em minha alma.
Meu coração é o reflexo dos meus olhos. Quase sempre tento não olhar, para não me entregar facilmente e calar meus medos que aqui habitam.  Mas em contra partida tenho meu sorriso de covinhas, que quase sempre alegraram meu coração.
Adora a forma da alegria em vida.  Ela me encanta. Me trás paz. Quando era pequenina amava palhaços. As crianças morriam de medo. Eu amava a forma alegre das roupas coloridas. As  brincadeiras ingênuas. O humor quase sempre me ilumina. Me trás vida. Adoro almas coloridas. Almas que despertam sorrisos em corações humanam. O mundo brilha. Que os dias sejam, mas coloridos de alegrias com os sorrisos de pequenos atos.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Quase sempre a existência se materializa em uma parte da vida, quando o coração se perde em algum lugar turbulento que você necessita escolher.Carece decidir. Precisa conseguir não, mas querer. É preciso fugir em qualquer direção.Onde a ausência é, mas forte que a presença até seus pensamentos se cruzam com pequenos detalhes das lembranças. A memoria virá um refúgio ideal. Fernando Pessoa se faz presente no meu coração.
O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que elas acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis”. 
Meus sentimentos ficam confusões. Talvez seja obvio que estou andando pelo caminho errado. Sempre faço tudo errado. Com este meu jeito de afastar tudo de mim.  O medo é sempre agressivo aqui dentro. Transparece em mim. Fujo, fujo ,fujo. O nosso tempo passou. Seus poemas pertencem a outra moça. Assim me convenço que nós nunca existimos. Está é sempre minha melhor opção. Nem que seja obrigada a me enganar, com o coração partido. Não vou ariscar o obvio. Basta olhar a volta. Não quero julgar jamais! Só penso que meu coração merece paz. Merece dias verdadeiros. Sorriso sinceros.É tão lindo. Esta alegria verdadeira dentro de você.Cativante demais, sedutora verdadeiro. É como um ima que atrai o universo. O universo te pertence moço.Sempre te pertenceu. Todos a sua volta percebem. As estrelas são pequenas perante um olhar tão grande.Seu caminho. Eu não mereço este olhar. Talvez o povo de Aruanda,nos levem em algum lugar. Em algum refugio sincero dentro dos nossos corações. Quem sabe um dia em uma linda floresta. Porque aqui neste mundo ainda prevalece o medo que mora em mim. 

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Às vezes o sono não vem e eu fico acordada imaginando coisas. Meus olhos ficam olhando o nada, meus pensamentos viajam para um mundo particular.  Voo para longe: Acho que me transformo em uma pequenina borboleta, daquelas bem coloridas que viajam em mundos desconhecidos. Minhas asas ficam bem abertas.  Meus lábios sorriem. As horas passam Quatro e meia.
Ligo uma musica. Ouso Chico! Meu coração se enche de esperança. Meu sono vira sonho é meus olhos quase fecham. O sossego da madrugada traz um estado meditativo dentro do meu ser.  Tenho medo às vezes. O dia amanhece é começa tudo de novo.

sábado, 25 de abril de 2015


Não sei explicar essa fusão de sentimentos que me dá sempre que  te vejo.  Nem ao menos sei se é mesmo preciso explicação. É uma agonia indecifrável essa que me habita. Um misto de"será?" e de incertezas.
Porque a menina das palavras certas não sabe mais como usá-las. Antes, sabia fazer delas melodias. Palavras doces, proferidas feito uma canção bonita. Falavam de amor, de vida, de felicidade. Uma coisa só. E, quase sempre, eram ditas por um olhar de estrelas que, em silêncio, dizia mais do que os lábios conseguiam recitar. Mas as palavras estão sumindo. Os lábios mal se movem e deles saem palavras poucas, inaudíveis e incompreensíveis... Quase não se fala mais de amor. De viver. De felicidade...
Uma a uma, as palavras lhe escapam por entre os dedos e voam para qualquer lugar. A menina das palavras certas anda perdendo o dom de falar. A verdade é que não nos conhecemos. Temos pontos de vista diferentes. Olhamos para o horizonte de outro angulo.
Acho que é por isto que prefiro não mas falar moço!.
 
 (
Palavras e Silêncios)

quarta-feira, 22 de abril de 2015

É muito difícil expressar em palavras os sentimentos. A agonia se transporta é o que deveria ser falado é transcrito, mas o coração cala as palavras e o silencio se transforma em linhas tortas, a vida sempre apresenta situações inesperadas é minhas fraquezas são inevitáveis.  Então como as palavras não saem escrevo este pequeno desabafo. E fica registro o que sento aqui dentro. É super confuso demonstrar em pequenas frases o que se sente.
Tinha prometido que não falaria, mas sobre sentimentos tristes, pois é tão, mas bonito falar do lado feliz das coisas. Preciso entender que cada um tem um modo de pensar sobre as coisas. Mas me machuca muito separa o que se pensa do que se sente.  Tenho que aprender que sentimentos e atitudes andam separados. Na verdade não entendo muito. Mas estou tentando entender eu juro. Lembro que sempre fui criteriosa em fazer o que se sente. Mas percebi que as coisas e as pessoas não são iguais. Cada um tem sua filosofia de vida.  O que é normal para algumas pessoas, para outras se torna tão complicado de entender!
A vida é equação não tem jeito. De caminhos diferentes com o mesmo resultado.
Lembre-me de quando havia pureza em mim, e senti saudades da menina que fui. Mas o que seria da vida se não existe-se uma transformação. E escrevo para me tornar forte. Mas ainda  sinto na alma aquela saudade, de  coisas verdadeiras  no mundo. Como um lindo obrigado sincero por qualquer atitude generosa da vida. Preciso explicar  ao meu  coração que a vida deve ser mas leve . Com dias simples. Café  com leite  pela manhã, pão e manteiga ,  simples e feliz.  Mas confesso que não é tão simples  entender o que se complica, justo pra mim, que sente demais. Mas preciso controlar melhor meus sentimentos.
É tão complicado   falar sabe? Registrar em forma de letras é bem mais simples.  A literatura fantasia os fatos.  Compreende-se melhor quando o texto é dito de forma imaginaria sobre o autor....


quarta-feira, 1 de abril de 2015

Estou em tempos de transformação. Arrastando meus dias em passos lentos, sem a menor ideia para onde ir. Meche aqui dentro as percepções emoções, se misturam junto ao meu coração. Mas é a razão que deve permanecer. Já tive tempos onde o coração agiu sem a razão. Os resultados nunca foram bons.  A sensação de separa o meu coração me causa náusea e uma dorzinha no peito aqui dentro. A minha existência permanece igual apesar de que às vezes assemelhar-se a um pequenino é amassado galho.
Todas as manhas, quando o sol nasce procuro o melhor brilho dos meus olhos e um leve sorriso. Agradeço minha existência e olho para o alto, fecho meus olhos castanhos, para sentir meu coração leve. Gosto desta sensação, de proteção. Tenho fé nos meus sonhos. Elevar meus pensamentos e encarar a vida tem sido uma provocação enorme. Mas pode deixar. Eu sei me cuidar. Só tenho que aprender se menos agressiva com as coisas a minha volta. Às vezes me sinto um cavalo selvagem. Mas juro que meu coração é nobre.  Só não é nada bom ser tão transparente junto aos sentimentos. Maria flor vive de mudanças.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Não tenho culpa se meus dias têm nascido completamente coloridos. Simplesmente quando eu acordo decido que quero ser feliz, mas alguns ainda cismam em querer borrar minhas cores. Muito menos tenho culpa se o meu sorriso é verdadeiro, espontâneo e acontece por motivos bobos, mas especias pra mim.

Não tenho culpa se meus passos nem sempre são firmes. Eu não sou perfeita. Eu tropeço e caio de vez enquando, na verdade, caio bastante e isso não me machuca. Tenho certeza que a cada tombo eu consigo levantar mais forte.

Meus olhos tem tido um brilho bem mudado utimamente. Eles brilham diferente e intensamente à cada dia e começo a me preocupar. Tenho medo da velocidade dessas alterações.

Na minha melhor concepção de 'mundo completo', não consigo entender a existencia de algumas pessoas, apesar disso não me preocupar tanto. O que eu menos consigo entender é o porque de certas atitudes. Ok. O mundo não é dos mais justos mesmo.

Ainda sim, tenho bastante lápis de cor e várias pessoas com bastante deles também. Pra quem quiser pintar um pouco mais de alegria na vida, até empresto os meus. Empresto. Só, por favor, não tentem borrar os meus dias. Eles estão ótimos pintados da cor que estão.
Blog Palavras é Silencio (www.fernandaprobst.com.br)

sábado, 14 de março de 2015



Os dias andam tomados e desordenados aqui adentro, ando refletindo sobre os fatos, de um modo bagunçado: faz um tempo que não me permito. E quase me adverti, delicado como precisa ser, mas de um modo errado, percebe? O fruto deveria surgir puramente, não poderia ser obrigado a acontecer. Fiquei chateada em alguns momentos, mas logo o tempo me corroeu os dias. O que permaneceu são as lembranças.
Para sossegar a baderna interna, ouso algumas melodias que fazem meu coração palpitar. Nas minhas rodas de samba as musicas viram flores e então Noel Rosa envolveu meu coração delicado permanece minha alma. Meu coração pulsa as lembranças. De uma forma doce e leve, como devo sentir. Pulsa cada detalhe da memória que saía bem aqui de dentro. E O riso permanece em meu rosto, um pouco contido por não me permitir muitas vezes.
Estou contida, dentro de uma bola de sabão, exigindo que me leve em algum universo onde a paz e delicadeza.
Talvez um pedaço tão grande de mim queira aproximar-se a níveis sobrenaturais , nesse universo que hoje é minha morada.

domingo, 1 de março de 2015

 A vida é cheia de tentativas para amanhã, mas viver somente do amanhã não é uma boa escolha.  O grande erro de nossos dias e deixar tudo para depois. Exatamente, acreditando que a sempre forma de dias para permitir o que não se fez. Perdemos o quanto delicado a vida adiando nossas escolhas.  A existência se faz bonita em pequenas coisas, aproveitando cada momento com máximo de magnitude. Assim como o sol nasce todos os dias. Viver é recomeçar todos os minutos. Num instante percebemos que estamos sobrevivendo e viver torna-se raro.
Parece-me que tudo circula no mesmo sentido, mas as tentativas são as mesmas que levam sempre a espera do dia seguinte. O tempo voa. As escolhas se tornam frágil demais. O universo desenha linhas tortas e, às vezes, não tenho como fugir porque não consigo suavizar as aflições e evitar determinadas situações. Mas apesar de tudo tenho que tentar chegar em algum lugar.

domingo, 8 de fevereiro de 2015




A
música tocou, docemente, no meu interior, um arrepio tão bom. A melodia alegrou meu coração, meus os olhos começaram a brilhar, mostrando que tudo tem seu preço para trazer lembranças verdadeiras. Lembro que muitas vezes fugi da felicidade. E solucei o medo. Recusei-me muitas vezes a viver lembranças felizes e deixei de ouvir a música que tocava. Mas  tive muita vontade de repetir tantas e incalculáveis vezes,  aprofundar-se em mim. Teve  momentos que prometi  a mim mesmo, nunca mas , voltar as lembras  de dias tristes, mas ainda existe tanta coisas a ser lembrada da rotina, que  é quase  estranho não virar parte minha. Assim como algumas canções — e outras muitas —  a vida é cheia de lembranças que alimentam todos os nossos dias. Habituei-me de tal maneira a tropeçar nas coisas que me tornam frágil, que quase não mais entendo. Perceba, as mudanças sempre acontecem, sabe? E cada dia é um novo despertar. Vejo isso claramente quando me olho por dentro. Ninguém compreende, nem ninguém necessita saber, mas muito do que sou agora só é, porque me tornei a ser. Transformamos os dias, mas a história   permanece , perdida  em 'algum lugar, até que venham detalhes que nos  ligam à essas memórias — hoje  antes.


segunda-feira, 5 de janeiro de 2015


Eternizei algumas poesias inesperadamente, sem compreender o que meus sentidos diziam. Terminei de me ouvir. — Meus pés na areia observava o calor quando observei a brisa leve do mar. A beleza do mar virou poesia ... Tinha só um coração e a alma respirando diante de mim. Desenhei o calor que o sol refletia no meu coração. Um tanto quente pegando fogo, mas ficou tão estrela do mar naquele areia. Sei lá acho que ver o mar faz minha alma ser lavada, me acalma, me deixa leve de um jeito que fortalece meu ser. As vezes sinto  cicatrizes deixadas aqui dentro me tornaram tão dura que sinto medo de mim mesmo.  Mas vou eternizar em poesia de mar. A cicatriz vira conchinha  com barulho  do mar. Vou deixar de ser dura como rocha e voltar a ser leve como vento.