domingo, 8 de fevereiro de 2015




A
música tocou, docemente, no meu interior, um arrepio tão bom. A melodia alegrou meu coração, meus os olhos começaram a brilhar, mostrando que tudo tem seu preço para trazer lembranças verdadeiras. Lembro que muitas vezes fugi da felicidade. E solucei o medo. Recusei-me muitas vezes a viver lembranças felizes e deixei de ouvir a música que tocava. Mas  tive muita vontade de repetir tantas e incalculáveis vezes,  aprofundar-se em mim. Teve  momentos que prometi  a mim mesmo, nunca mas , voltar as lembras  de dias tristes, mas ainda existe tanta coisas a ser lembrada da rotina, que  é quase  estranho não virar parte minha. Assim como algumas canções — e outras muitas —  a vida é cheia de lembranças que alimentam todos os nossos dias. Habituei-me de tal maneira a tropeçar nas coisas que me tornam frágil, que quase não mais entendo. Perceba, as mudanças sempre acontecem, sabe? E cada dia é um novo despertar. Vejo isso claramente quando me olho por dentro. Ninguém compreende, nem ninguém necessita saber, mas muito do que sou agora só é, porque me tornei a ser. Transformamos os dias, mas a história   permanece , perdida  em 'algum lugar, até que venham detalhes que nos  ligam à essas memórias — hoje  antes.