quarta-feira, 1 de abril de 2015

Estou em tempos de transformação. Arrastando meus dias em passos lentos, sem a menor ideia para onde ir. Meche aqui dentro as percepções emoções, se misturam junto ao meu coração. Mas é a razão que deve permanecer. Já tive tempos onde o coração agiu sem a razão. Os resultados nunca foram bons.  A sensação de separa o meu coração me causa náusea e uma dorzinha no peito aqui dentro. A minha existência permanece igual apesar de que às vezes assemelhar-se a um pequenino é amassado galho.
Todas as manhas, quando o sol nasce procuro o melhor brilho dos meus olhos e um leve sorriso. Agradeço minha existência e olho para o alto, fecho meus olhos castanhos, para sentir meu coração leve. Gosto desta sensação, de proteção. Tenho fé nos meus sonhos. Elevar meus pensamentos e encarar a vida tem sido uma provocação enorme. Mas pode deixar. Eu sei me cuidar. Só tenho que aprender se menos agressiva com as coisas a minha volta. Às vezes me sinto um cavalo selvagem. Mas juro que meu coração é nobre.  Só não é nada bom ser tão transparente junto aos sentimentos. Maria flor vive de mudanças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário