sexta-feira, 22 de maio de 2015

Quase sempre a existência se materializa em uma parte da vida, quando o coração se perde em algum lugar turbulento que você necessita escolher.Carece decidir. Precisa conseguir não, mas querer. É preciso fugir em qualquer direção.Onde a ausência é, mas forte que a presença até seus pensamentos se cruzam com pequenos detalhes das lembranças. A memoria virá um refúgio ideal. Fernando Pessoa se faz presente no meu coração.
O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que elas acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis”. 
Meus sentimentos ficam confusões. Talvez seja obvio que estou andando pelo caminho errado. Sempre faço tudo errado. Com este meu jeito de afastar tudo de mim.  O medo é sempre agressivo aqui dentro. Transparece em mim. Fujo, fujo ,fujo. O nosso tempo passou. Seus poemas pertencem a outra moça. Assim me convenço que nós nunca existimos. Está é sempre minha melhor opção. Nem que seja obrigada a me enganar, com o coração partido. Não vou ariscar o obvio. Basta olhar a volta. Não quero julgar jamais! Só penso que meu coração merece paz. Merece dias verdadeiros. Sorriso sinceros.É tão lindo. Esta alegria verdadeira dentro de você.Cativante demais, sedutora verdadeiro. É como um ima que atrai o universo. O universo te pertence moço.Sempre te pertenceu. Todos a sua volta percebem. As estrelas são pequenas perante um olhar tão grande.Seu caminho. Eu não mereço este olhar. Talvez o povo de Aruanda,nos levem em algum lugar. Em algum refugio sincero dentro dos nossos corações. Quem sabe um dia em uma linda floresta. Porque aqui neste mundo ainda prevalece o medo que mora em mim. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário