segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Os sons da cidade batem dentro de mim. Alguns me faziam um barulho enorme e outros me deixam confusa. Veículos, prédio, cimento, concreto. Minha alma se perguntava! O que realmente é real em mim? Talvez a sutileza das coisas. Sou muito intensa. Vivo na cidade, mas minha alma mora nas águas de Iemanjá. O sol do mar vive pulsando aqui dentro. Dias feliz. Dias difícil. Ela sabe que as vezes sou dura. Mas também sabe que este coração é grande.É nas ondas do mar que meu coração vive. Meus pés vivem descalços. Ouso o canto da sereia que me guia nesta imensa cidade. Ela sempre me mostra os caminhos verdadeiros que meu coração deve seguir. Às vezes é tão difícil , mas logo sua beleza me ilumina e o brilho azul de suas águas entra no meu coração. Quero a beleza do meu  pescador que brilha como uma linda estrela. Quero morar com ele. Sei que mora no mar. Com minhas saias coloridas quero encantar o seu luar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário