terça-feira, 29 de março de 2016

Ando pensando que algumas vezes mundo gira e volta ultimamente. Será que existe uma conversa do universo dentro da gente?  Quanto mas você foge para se proteger, mas o universo te pede para esclarecer!  Sei que exagero às vezes no julgamento. Mas minha dureza não passa de um casulo e proteção. Na verdade não serve para muita coisa aqui dentro. Só para se esconder. Tudo bem!  Tenho que parar de ser teimosa comigo.  Deixar o universo rodar.   Acho que ultimamente o universo está rodando e me pedindo para ser menos intolerante. Olhar dentro dos olhos, escutar os sons. Ouvir mas do que falar.  Compreender sem julgar. Eu prometo aqui dentro de mim que ao menos  vou  me ouvir. Meus olhos castanhos andam meio sem brilho. Mas vou buscar novamente as covinhas do meu sorriso em pequenas coisas que me fazem feliz.  Só quero que minhas escolhas sejam, mas precisas e menos ilusórias.

sexta-feira, 18 de março de 2016

Basta estudar os períodos literários, para descobrir que a sociedade não evoluiu! 
Hoje Maria flor acordou se sentindo sem lucidez:

A lucidez, e conscientização (diante das coisas como elas realmente são, ou de um fato isolado) de cada um são equiparáveis à alegoria de estar contemplando um quadro, uma fonte geradora de pontos de vista restritos à capacidade de interpretação de cada um. Uns dirão que vêem um monte de manchas, outros notificariam um leito de um rio cercado por
árvores, com um céu límpido, outros enxergarão que além disso há montanhas no fundo, com pássaros dilacerando o céu, outros perceberão tudo isso, e a diferença dos tipos de pincelada, das cores usadas na pincelagem do rio, das partes em que a luz do sol incide, outros, além disso, entenderão qual a mensagem por de trás do quadro. Outros, mais esforçados, terão o privilégio de assimilar a real intenção do pintor ao passar a mensagem, e até possibilidade da imagem ter sido produzida sob mando de terceiros . Não importa a etnia, a classe social, o contexto, e nem mesmo o lugar; perpetuará ainda por bastante tempo, uma grossa camada, numericamente superior, composta por aqueles que não param pra
observá-lo por entregar-se ao ledo engano de que a avaliação da obra não é digna do seu tempo. Quando o quadro vem a se tornar o assunto em questão, esses últimos facilmente acreditam quando um mentiroso qualquer afirma ter visto um porco voador pintado em forma de paisagem, e ainda defendem veementemente o comentário, pelo fato do parlapatão ter levado o quadro de baixo do braço no dia anterior à exposição.Infelizmente, o último dos observadores é o modelo que mais bem retrata o real nível entendimento proveniente da maior fatia estatística de estimadas centenas de milhões de pessoas
que compõe esse país.Eclodem debates diante de mais um festival carnavalesco de democracia, sobre mais um assunto não tão importante quanto a necessidade de uma retificação da forma com que se governa o país.-E no final das contas, quem é que pinta o quadro da nossa rotina com esse lodo, escombroso, imundo e pestilento? Pergunta o pintor se rindo todo, tratando de complementar o silêncio reticente, com a resposta .
-O observador. São os olhos da mente que fazem a obra, e se essa apresenta-se turva, distorcida, é por culpa da falta de visibilidade ou falta de capacidade de interpretação do observador.Hahaha, o melhor disso tudo, é que, enquanto ninguém aqui entender de "arte", continuarei "pintando e bordando", como bem me for conveniente.

quarta-feira, 16 de março de 2016

 Meus pensamentos foram Roubados dentro da flor.
Admirei como era suave sua beleza. Seu perfume e a simplicidade de detalhes tão pequenos, e frágeis. Ultimamente me sentia assim. Tão desprotegida a fatos e circunstância que não tinha, mas como fugir.  Parecia loucura, mas quanto, mas me protegia, mas doía dentro de mim. Meus dias eram acumulados de lembranças pequenas bloqueadas adentro de mim.  
 Eu dormia e acordava com o coração pesado amarrado dentro do peito com barbante trançado.Eu sei que pareço uma louca amarga e sem a menor nossa. Mas infelizmente não posso permitir que meus sentimentos não  tenham clareza dos fatos. Não posso machucar o mundo a minha volta com meus medos pequenos.
 Seria muito egoísmo da minha parte descontar todo meu sentimento de frustração a minha volta.
Acontece que eu sinto tanto não conseguir mostrar o quanto é grande o que sinto. O quanto vive aqui dentro e pulsa. Sabe quanto você olha e tem aquela vontade imensa de dividir o seu mundo com alguém? Que parece tão parecido com você! Que você quer disser tanta coisa e mostrar ao mesmo tempo. Mas você estraga tudo no pequeno detalhe de simplesmente não conseguir ser quem você realmente é. Mostrar quem você  é realmente?
 É simplesmente patético eu sei leitor. Mas o fato é que algo dentro de mim não me deixa. Já desisti eu juro!  Mas não queria de verdade. E mas forte que eu. Por mas que eu tente. Quero acreditar que a pequena diferença dos mundos que existe entre nós, me leve para longe.  Algo que não esteja, mas dentro de mim, sei la!
Qualquer detalhe minúsculo ou maiúsculo que me faça acreditar seriamente que você não existe dentro de mim.  Não me recordo quando foi que tua pele sequer me lembra do cheiro que ela tinha, mas os detalhes ficaram tatuados em mim de tal forma que as lembranças ficaram fortes. Já não luto mais contra ela. Aprendi a compreender que as coisas realmente são porque algum dia existiram.

Queria ter esta facilidade de ter um coração que ame outras pessoas, mas facilmente. Mas infelizmente não sou assim. Acredito que tudo tem seu tempo. E o meu vai chegar. Qualquer hora eu vou ser feliz e aprender a ser mas leve aqui dentro.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Nada mas lindo do que escrever no mês da mulher:
Dentro cada ser feminino é preciso saber o que represento?
 O que é realmente ser mulher?

Amar-se dentro coração. Sinta-se profundamente de dentro para fora.  Quando não sentimos a essência feminina o ser mulher, não consegui ser identificado. Nos realizamos sendo aquilo que desejamos. Não importa qual papel nos propomos,o importante e ser você mesmos.
Ser antes de tudo uma mulher consciente com o mundo lá fora.  O ser feminino tem um papel importante no universo. É essencial que a gente passe a nos observar. T O D AS AS  HORAS.  Ser mãe com consciência. Porque gerar uma criança significa muito mas do que ter um filho. É um ser vindo no planeta em evolução. Precisa ser amado. Não podemos pensar em nós e sim no que pode gerar beneficio para a criança.  Ser mulher no ato de doação universal. Ter energia vital. Acreditar em si. E antes de mais nada  respeita-se.