terça-feira, 26 de julho de 2016

Repare surpresas. Borde delicadezas no tecido às vezes áspero das horas. Reinaugure gestos de companheirismo. Mas, não deixe para depois. Depois é um tempo sempre duvidoso. Depois é distante daqui. Depois é sei lá.
Ana Jácomo

domingo, 24 de julho de 2016

Eu uma moça cansada de tanta desilusão. Tinha jurada que meu coração não teria mas emoções forte. Até que uma noite qualquer surge do meio à poesia de cordel pulsando com um brilho tão forte que meu olhos fecharam. Fiz de tudo para acreditar que aquilo era arte e não um encanto.  Meus olhos iluminaram sobre seu sorriso. Nossos caminhos tinham se cruzado e eu não estava preparada. Você era só um menino e eu uma moça que não podia ser tocada dentro do coração, pois havia muitas Cicatrizes.  Mas seu brilho iluminava a cidade é havia luz por todo lado, eu não era a única moça que suspirava sobre sorriso.Mas tudo bem isso era um bom motivo de me manter longe. Acreditei profundamente que nossos mundos eram diferentes. Deixei a poesia ir embora, mesmo que ela cantasse dentro de mim.  Vi todas as suas poesias de amor. Respeitei deixei vc ir.  Mas minha alma permanecia o encanto  com gosto de chocolate.
E hj vejo que a verdade é que somos iguais andamos sobre a mesma poesia de Cordel.
O senhor e a senhoria andamos com a mesma teimosia. O lema de vida. Tudo bem.
Eu continuo sentindo  escondido como na primeira vez mesmo que só aqui.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Ela pensava e repensava naquele instante. Procurou aquela música. A canção invade cada pedacinho da sua alma com uma doçura gostosa. A Moça sorria em segredo e sua alegria atinge seu olhar, escondido dentro de seu coração.
Já era quase fim de tarde. Suas lembranças alcançaram a luz do sol que se esconde atrás da cidade cheia de concreto, O mar era sempre sua melhor melodia. Um vai e vem sem o menor sentido de existir. Ela sentia sempre tão urgência: não há sentido, visto que quase nunca conseguia chegar aonde queria.
A música era sempre com o mesmo tom, era luz de suas pequeninas lembranças. Afoita.  Ela sente mas não consegui prosseguir. Seu coração sorria. O pensamento voa bem longe. Imagina acordada Lado a lado, aqui ou lá. Compondo a mesma canção, olhando para o mesmo luar. Sentindo o mesmo toque em cada pedacinho do corpo, com uma simplicidade gostosa. Sinto  em silêncio...