sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Sorri como uma criança que adora brincar, aproveitei todas as borboletas que existia dentro de mim.  Era as lembranças de retratos interno. Lembrava-se dos meus sonhos e no tempo que já havia passado.  O sorriso permanecia de coisas pequeninas que a cor da vida me trazia. O colorido de amizades construídas e afetos de pessoas que ficaram e foram ao longo do tempo. Dentro de mim existia um despertar.
As borboletas coloridas saiam daqui por todos os lados. E lembrei que já não era a mesma.Mas ainda existia algo dentro de mim daquela menina. As sementes já estavam germinadas mas a essência permanecia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário