segunda-feira, 3 de julho de 2017

Ela ouve o som, observa o movimento e já imagina um mundo de cores em sua mente. De ternura e encantamento, seus olhos permanecem abertos para observar todas as cenas tomando conta do seu coração.  Sua respiração intensa e o ar é liberado em seu peito. Naquele momento só pensa em vivenciar seus sentidos.
Ela chega e seu corpo sente os movimentos com o toque dos pés. É como se pisasse no chão de terra fofa. Ela dança com sua força interna e gira  no seu  próprio mundo. Seu olhar entra no centro do seu ser.
Uma pausa para o descanso o ar que vai mais fundo, um desejo de se tornar cada dia, mas forte dentro do seu coração. O movimento da vida  realiza uma  claridade no olhar.
Na dança, ela sente um único mundo, o chão afundar seu corpo flutuar. A musica conduz o ritmo e a mistura da dança. O resultado da musica e da dança vira poesia. Cada nota se torna especial para que ela permaneça em sua própria companhia.



sábado, 17 de junho de 2017

Enquanto eu andava distraída memorizando músicas, eu estava lá sozinha sem esperar absolutamente nada ocupando meus pensamentos. Em uma noite qualquer nossas vidas se cruzaram. Era uma festa linda de santos Pretos. Eu só queria girar minha saia ir ouvir o som do tambor nas batidas do meu coração. Então meus olhos se cruzaram com o seu pela primeira vez. Era um moço pequenino loiro escuro com traços fortes e um sorriso que iluminava tudo. Com um sotaque arretado da terra linda de Pernambuco. É foi só um único obrigada e uma gentileza de me deixar ir no banheiro.
Depois daquele dia nunca mas nos vemos. Eu distraída como sempre fechada para mundo segui a vida.  Era uma fase de perdas e desapego. Tudo que queria era viver um dia de cada vez. Até que um dia uma amiga me levou para conhecer uma banda que falava minha língua. Era parte que me fazia feliz folclore Brasileiro. Havia conhecido esse mundo a tempos atrás que me lembravam porque ser Brasileira.
Então eu o vi novamente. Sereno realizado transparecendo o que ele mas entendida a música.  Depois daquele dia nos encontrávamos com mais frequência.  E seu carisma era inevitável. Logo atraiu o encantamento de todos. Porque não era só música era alma.
Havia algo que pedia dentro de mim semear. Porque havia flores.  Alguns encontros, beijos e despedidas.
Então nossos desencontros aconteceram. Maria flor continuava dura e resistente aos baques da vida. Mas a vida segui o moço escrevendo versos e se apaixonando. Eu Maria flor continuava a seguir com versos e rimas do sertão veredas. O sertão era lá dentro dela. Mas o canto do passarinho sempre aparecia em sua janela. Seu jardim.
E assim nosso encontro de corpos aconteceu. Nossos corpos se interlaçaram.
O prazer sempre permanece. Meu corpo virou seu violão em um único instante virei a nota musical. Uma composição de curvas e toques intenso musicais.
Então voltamos para nossas vidas. Seguindo sem espera sem intenção.
A composição sem letra. Só um fino toque do meu corpo.  

segunda-feira, 12 de junho de 2017

A flor e o Beija- Flor
Em meio a vastidão do céu
Asas bem ligeiras
Enganam aos olhos mais atentos,
Encantam aos corações mais distraídos...
Meu beija- Flor é meu namorado
Verde azulado, rosa alaranjado
Beija-Flor brincalhão 
Olhos brilhantes
Conforme a luz do teu olhar
Muda de todo o seu colorido...
Num canto de harmonia e delicadeza
Corteja as flores
Entre elas a minha pequenina flor de tamanha beleza
Rosa branca, em pétalas um rubor,
Espera em silêncio, o beijo do seu amor.
Autor desconhecido 

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Sou feita de água e meu cheiro é feito de fruta Madura, Agua Cristalina., perfume de rosa Branca. Meu elemento é água. Tem cheiro de chuva. Terra molhada. Minha pele é feita da mistura do riacho e do Mar. Às vezes doce às vezes salgado. Olhos castanhos, cabelos castanho da cor do por do sol. Sou dos mares quase da terra das sereias. Porque acredito nos mistérios do mar.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Não é tão claro? Perder uma oportunidade de  tentar ser feliz por puro medo? Moça que adora ver os outros felizes, mas quase sempre se priva de si mesmo. Acho que me acostumei com minha própria companhia. Mas não quero fazer drama não. Tenho tantas saudades!
Talvez estar ausente seja pior do que presente. Mas quase sempre sinto toda a presença no vazio do vento. Ou nos versos de poema ou em cada nota de uma musica. Creio que o tempo não consegue, mas abrir um  espaço entre nos. Ok! Maria Flor não faça de tudo um problema.  Cada um escolhe o que é melhor para si. Mas cada vez, mas tenho certeza de que já estou adiando o que obvio que já existe. Nem sei, mas por aonde ir. Já passei todas as fases. A de sentir raiva sem motivo que mereça. De querer ir embora para sempre. De falar o que esta escrita nas entrelinhas. De sentir algo que me faça acreditar que você não vale nada.  De que somos diferentes demais.
A verdade é que não existe nada. Absolutamente nada para julgar. Só que o amor não tem razão para  existir.
E que a culpa só é de quem não consegui lhe dar consigo mesmo. No caso eu!
O fato é  que cada vez mas te admiro e que qualquer hora isso dará em qualquer direção.
Enfim tem certos versos que não cabem no tamanho do papel. 




segunda-feira, 8 de maio de 2017

Vamos Da versão de Maria flor já que ultimo texto que me identifiquei não foi escrito   Maria Flor e sim pelo blog aterapiadealice. Por sinal incrível.
Penélope Maria flor é delicada como uma flor e completamente estabanada no jeito de se expressar. Faz força para ser sincera mas muitas vezes guarda suas verdades dentro de si. Prefere deixar que o vento leve suas escolhas porque acredita que a vida escreve uma única história. Ela chega de leve e devagar. Ela primeiro observa, pensa, acredita e quase sempre tem bom humor em descrever sua história. Acredita que semeando e que se planta. Ela sente sua força, mas tem fragilidade na alma. Suas atitudes quase sempre poéticas. Faz tudo em silencio porque acredita que as coisas invisíveis são duráveis. A maioria das vezes, ninguém entende o jeito dela. Ela Resmunga respira fundo ao invés de gritar. Ela pode até perder o domínio de si, mas não perde o bom senso. As vezes o que os outros fazem em atitudes e palavras atingem e machucam, mas ela não rebate na mesma moeda porque acredita inteiramente no bem. Acha que a bondade é o caminho para as pessoas ao seu redor – nem sempre dá certo. A maioria das vezes ela sofre calada… é que ela é assim.  Mas não exagere da sua bondade, ela sabe por limites e não tente ultrapassá-los. No sorriso guarda uma mulher que tem certeza do que quer. Ela tirou do seu vocabulário Talvez e o quem sabe. Ela é intensidade mas para ela é tudo, ou nada. A vida ensinou que nem sempre dá tudo certo, mas sempre acha um caminho para seguir. 

terça-feira, 2 de maio de 2017

Ela é uma moça vestida de  mulher, sonha alto e colore o mundo com todas as suas cores. Ela não tem asas, mas sabe voar. Ela é real, imperfeitamente perfeita. Os cabelos refletem o brilho da alma e o perfume dela é inconfundível. Ela ri dos próprios problemas e tem fé que o amanhã será melhor.Ela não gosta de esperar, vive contando os segundos, arruma o cabelo, olha desconfiada e confia. A vida a ensinou a nunca desistir, ela é determinada, trabalha, vai à luta e persiste até conseguir o que quer. Quando erra, consertaEla não é obrigada, pensa no que diz, mas não controla o que sente. Já brigou com a vida, hoje escolhe as suas batalhas – e não perde o hábito de vencer todas elas. Ela é forte e ao mesmo tempo frágil, chora na própria companhia. É durona, mandona, romântica incurável. Ela já sentiu a dor, sofreu por amor, se despedaçou e se reinventou.
Ela pode ser a solução dos seus problemas, ou a sua dor de cabeça. Consegue ser doce, azeda e amarga, depende do que a vida lhe oferece, ela sabe bem como retribuir. Anda de sapatilha sem sair do salto, ela te apoia, te perdoa, se esforça para ver o lado bom das coisas. Ela é riso sincero e verdade no olhar. Ela é linda e nem imagina o quanto…Ela é diferente, do tipo que você não encontra por aí. Os amigos ela escolhe a dedo e o amor a escolhe o tempo todo. Ela não é para qualquer um, mas quando se entrega é por inteiro – ela não sabe dosar sentimentos em parcelas. Tenta disfarçar o ciúmes e não te pede para ficar, porque ela sabe que se você for embora, quem sai perdendo não é elaEla não é fácil e quer sempre mais!

(Blog aterapiadealice)

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Um silencia uma respiração que vai mais profundo. Saudade palavra que transpira dentro e fora de mim. Um desejo de se aproximar e um receio enorme de me deixar levar. Saudade do que sua presença me traz. Um calor que surge mais forte que os olhares, como as luzes que refletem em um rio. E, assim se passa o tempo.  A matéria é tão imprevisível.  Como pode um instante ficar tão marcado assim.  Nem foi uma historia daquelas que o cotidiano esta acostumado.  De rótulos amizade, namoro, noiva e casamento. Nem tivemos a parte do se conhecer.  Foi só a troca de presença. De gostos parecidos. Ideias. Não foi nada presente  foi só a lembrança  com a breve visão  da dança de  um xote simples de corpos juntos em Curitiba essa cidade gelada. O coração acompanha a dança. Nessa xote, eu sinto o mundo se desconectar, o chão flutuar e nossos sorrisos se encontrarem. A lembrança da sanfona e seu ritmo. A zabumba e nosso encontro.E de lá para cá  outros encontro.  E foi assim que a saudade sempre bate forte  e insiste  em me lembrar. Que algo existe sem existir.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

FELINA <3
Criatura Felina
Com um andar que fascina
Olhos de gata
Com autoestima
Sou assim feminina
Olhar que penetra na alma
Que despe sem tocar
Sem tirar a calma
Mas consegue provocar
Mulher de sete vidas
Gata, leoa, onça, pantera, filha, amante
Efêmera dominante
Que o futuro da espécie
Nos garante!
 Juliana Rossi

terça-feira, 28 de março de 2017

 Hoje o pulsar batia ali, insofismável, pulsando dentre a gente... Eu decorei varias frases tortas, mas repleto de verdade, de intensidade. Eu ensaiei varias vezes para te dizer. Eu quis dizer tantas vezes. Muitas coisas, mas perdi todas as oportunidades. E hoje estou aqui, tentando algumas frases  sem  sentido  para ver se sossego  um tanto esse tudo que quero dizer e, mais uma vez, me enrolo. Me faço e desfaço.

domingo, 26 de março de 2017

Hoje estou lendo e relando  Água  Viva  esse livro  me encanta toda vez que leio e releio Super me  identifico.
Segue alguns trechos que gostaria de deixar escrito no blog:
 Escrito brilhantemente por  Clarice lispector:
Meus dias são um só clímax: vivo à beira.
Esta é a vida vista pela vida. Posso não ter sentido mas é a mesma falta de sentido que tem a veia que pulsa.
 Que mal porém tem eu me afastar da lógica? Estou lidando com a matéria-prima. Estou atrás do que fica atrás do pensamento. Inútil querer me classificar: eu simplesmente escapulo não deixando, gênero não me pega mais. Estou em um estado muito novo e verdadeiro, curioso de si mesmo, tão atraente e pessoal a ponto de não poder pintá-lo ou escrevê-lo.
 Ouve-me, ouve o silêncio. O que eu te falo nunca é o que te falo e sim outra coisa. Capta essa coisa que me escapa e no entanto vivo dela e estou à tona de brilhante escuridão. Um instante me leva insensivelmente a outro e o tema atemático vai se desenrolando sem plano mas geométrico como as figuras sucessivas em um caleidoscópio.
 Tenho medo do domingo maldito que me liquifica.Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero é uma verdade inventada.
O que te direi? te direi os instantes. Exorbito-me e só então é que existo e de um modo febril. Que febre: conseguirei um dia parar de viver? ai de mim que tanto morro. Sigo o tortuoso caminho das raízes rebentando a terra, tenho por dom a paixão, na queimada de tronco seco contorço-me às labaredas. À duração de minha existência dou uma significação oculta que me ultrapassa. Sou um ser concomitante: reúno em mim o tempo passado, o presente e o futuro, o tempo que lateja no tique-taque dos relógios.
O mundo não tem ordem visível e eu só tenho a ordem da respiração. Deixo-me acontecer.De que cor é o infinito espacial? é da cor do ar. Nós – diante do escândalo da morte.
 Renuncio a ter um significado, e então o doce e doloroso quebranto me toma. Formas redondas e redondas se entrecruzam no ar.

quarta-feira, 8 de março de 2017

"Quem é a mulher que você deseja ser no mundo?" O mundo precisa de mulheres que sejam, no mundo! Que falem, soltem a voz, expressem as verdades internas e que agem a partir do coração; com objetividade, foco e dissernimento!  Precisamos de mulheres amorosas, empáticas, compassivas ... mas também que mostrem a sua cara e DEIXEM CLARO o que vieram fazer aqui! Está na hora de ir além da vitimização,  da passividade, das caixinhas impostas... dos papéis pré estabelecidos a respeito do que é ser mulher! Está na hora de ser,  quem se é, EM SEU MÁXIMO POTENCIAL!
Estou em busca da mulher que se torna, a cada dia, quem ela deseja e merece ser! Que faz o necessário(e até o impossível) para viver e manifestar o seu propósito de vida mais profundo. Que paga um preço alto(seja ele qual for), para ser íntegra em sua essência e para transformar positivamente o mundo através de suas mãos, mente e coração !
Estou em busca da mulher que não perde tempo se identificando com histórias tortas, tristes, de frustração e fracassos. Em busca da mulher que se ergue, a cada novo dia, como autora de sua própria jornada heróica!
Estou em busca da mulher que não perde tempo se identificando com suas glórias e nem com as belas máscaras que ela mesma construiu . Que não mais se perde de si tentando convencer os outros sobre o quanto ela pode ser boa o bastante!
Estou eternamente em busca desta mulher, dentro e fora de mim.
DanzaMedicina

quarta-feira, 1 de março de 2017

Acho que minha carne não é de carnaval . Pelo menos desse carnaval que tudo mundo diz que vivência no mês de Fevereiro. Minha carne é feita de estrela daquela que brilha do lado de dentro somente sentimento e alma. Meu coração há esse é feito de fé de vento de tudo que me leva além da matéria. .Meu lado humano gosta de dançar descalça, gosta de  cerveja vodca e bocadinho de  cheiro e  gosto de cachaça. Talvez seja meu lado selvagem convocando as ciganas de saias coloridas que existem em mim. Fumaça essa não gosto que sai de dentro. Prefiro pular fogueira para sentir o calor fogo e a terra. Sentir o mar banhando em meu corpo junto ao vento  e tudo que me permite vivenciar. Não essa carne de carnaval vazia e instintiva.  O toque da minha pele existe em arrepios de carinhos verdadeiros. Daqueles que vem de dentro e que  te olhem sem dizer uma só palavra  porque são sincero.  Deixa o instinto me levar sim, mas para aquilo que me transforme. Faça valer a pena estar vivo. Carnaval sim ele existe dentro de mim no riso, na música, no pôr-do-sol, na grama molhada,  no som  do violão, nas cores alegre de vida na batida do tambor. É lá que sinto  meus pelos arrepiar. É desse tipo de carnaval que me alegro aqui dentro.  Não naquele carnaval humanizado vazio de corpos suados sem cor. Sem desejo. Somente corpo e corpo.  Porque o desejo para mim vem da luta diária. Do poder de se transformar no coração vibrando. Na dança da chuva.  Não procuro nada além disso. Maria flor acredita em outro carnaval. 

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Quando eu era criança, deixava a luz do abajur, acessa. Sentia-me, mas segura ao dormir. —  Quase sempre funcionava . Hoje não existe segurança garantida, porque sei que toda a verdade vem à tona. Esse é o jogo de estar vivo. Talvez o que se tenha como verdade não seja realmente a verdade. Mas o fato é que ser o que se acha verdade não é normal nesse mundo.
Aparências das coisas quase sempre se confundem.  Tenho tentado perceber as entrelinhas  dos fatos. É tão difícil de entender.  Vou tentar achar menos e  falar menos também.
Maria flor vive dias do que se plantou.

.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

 Tem momentos que assemelhar-se a um livro, daqueles que marcam historias logo que chegam e nos surpreendem no estante da vida. Com aquele texto inicial engraçado, cotidiano e enfeitado com cheiro de flor.
Às vezes acabamos cruzando com pessoas formidáveis, com uma luz própria.
Que faz de um sorriso um dia alegre.   As historias de felicidade surge do reflexo de todo que  cruzamos  em nossas vidas e leva um pouco de nos. E quando surgem os acontecimentos parece que estamos sempre tentando nos identificar com historias de vidas de pessoas e lugares que nos entrelaçam por entre os dedos. O reflexo dos olhos , o vento e o cabelo  me lembravam  as melodias doce do meu coração. Como é bom mudar de opinião sobre a coisa. Acho que estou evoluído. É magico viver e reviver todos os dias. A obra da vida se traçando em pequenos atos.



terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Boa tarde Juliana Amorim
O amor se constrói aos poucos, na medida certa, nos detalhes simples, tornando a vida mais bonita, cheia de cor...
O amor se constrói com a beleza, com a calmaria, com a compreensão, com um sincero aperto de mão, com a consideração, com laços que se mantém unidos, rompendo barreiras, lutando, crescendo juntos, sem pensar no fim...
O amor se constrói com bases sólidas, na minúcia, nas pequenas alegrias .


sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Reviveu as lembranças, com os olhos sorrindo fez das recordações as melhores poesias. Ela não tinha muito vivenciado claramente suas memorias de lembranças talvez porque seu ibope  não era lá  aquelas coisas. E sempre preferiu levar a vida meditando sobre seus atos.  Mas seu sorriso era feito de pequenas musica de memorias que apareciam, quase sempre de dias simples e coloridos. Maria flor começa o ano com olhos cheios de esperanças.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

O OLHAR DO MENINO

 Bom dia Guimarães Rosa

Eu olhava esse menino, com um prazer de companhia, como nunca por ninguém eu não tinha sentido. Achava que ele era muito diferente, gostei daquelas finas feições, a voz mesma, muito leve, muito aprazível. Porque ele falava sem mudança, nem intenção, sem sobêjo de esforço, fazia de conversar uma conversinha adulta e antiga. Fui recebendo em mim um desejo que ele não fosse mais embora, mas ficasse, sobre as horas, e assim como estava sendo, sem parolagem miúda, sem brincadeira— só meu companheiro amigo desconhecido.[...] Mas eu aguentei o a  que do olhar dele. Aqueles olhos então foram ficando bons, retomando brilho. E o menino pôs a mão na minha. Encostava e ficava fazendo parte melhor da minha pele, no profundo, désse as minhas carnes alguma coisa.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Mas ano passando pela janela.
Ele começa meio torto pelo resultado 2016. Um pouco escuro na neblina, mas com um novo despertar delicadamente na cidade. A esperança sempre volta ao nascer de um novo amanhecer.  À medida que sol aparece sempre uma nova chance. O universo roda em cada detalhe e deixa para trás  tudo que  foi cumprido . Eu me sinto cheia de vida diante da imensidão do universo fora janela. Os dias renascem. O mundo virá uma coisa só.
A roda da vida cumpre seu papel todos os anos. Tudo vira vento.  Momentos bons e ruins. As oportunidades acontecem todos os anos. Reencarnar é viver intensamente cada minuto. Se deixar levar. Na expectativa da música interna, envolvida pelo som. A melodia da chuva vira poesia. O sol é sempre uma nova esperança e as estrelas nascem de memorias iluminadas e únicas. O céu serve para lembrar o quanto somos pequenos na imensidão do universo. O amanhecer é o resultado de chegadas e partidas. Esse é o papel da vida. Saudade palavra que resume o sentimento de abraços verdadeiros todos os anos.