sábado, 17 de junho de 2017

Enquanto eu andava distraída memorizando músicas, eu estava lá sozinha sem esperar absolutamente nada ocupando meus pensamentos. Em uma noite qualquer nossas vidas se cruzaram. Era uma festa linda de santos Pretos. Eu só queria girar minha saia ir ouvir o som do tambor nas batidas do meu coração. Então meus olhos se cruzaram com o seu pela primeira vez. Era um moço pequenino loiro escuro com traços fortes e um sorriso que iluminava tudo. Com um sotaque arretado da terra linda de Pernambuco. É foi só um único obrigada e uma gentileza de me deixar ir no banheiro.
Depois daquele dia nunca mas nos vemos. Eu distraída como sempre fechada para mundo segui a vida.  Era uma fase de perdas e desapego. Tudo que queria era viver um dia de cada vez. Até que um dia uma amiga me levou para conhecer uma banda que falava minha língua. Era parte que me fazia feliz folclore Brasileiro. Havia conhecido esse mundo a tempos atrás que me lembravam porque ser Brasileira.
Então eu o vi novamente. Sereno realizado transparecendo o que ele mas entendida a música.  Depois daquele dia nos encontrávamos com mais frequência.  E seu carisma era inevitável. Logo atraiu o encantamento de todos. Porque não era só música era alma.
Havia algo que pedia dentro de mim semear. Porque havia flores.  Alguns encontros, beijos e despedidas.
Então nossos desencontros aconteceram. Maria flor continuava dura e resistente aos baques da vida. Mas a vida segui o moço escrevendo versos e se apaixonando. Eu Maria flor continuava a seguir com versos e rimas do sertão veredas. O sertão era lá dentro dela. Mas o canto do passarinho sempre aparecia em sua janela. Seu jardim.
E assim nosso encontro de corpos aconteceu. Nossos corpos se interlaçaram.
O prazer sempre permanece. Meu corpo virou seu violão em um único instante virei a nota musical. Uma composição de curvas e toques intenso musicais.
Então voltamos para nossas vidas. Seguindo sem espera sem intenção.
A composição sem letra. Só um fino toque do meu corpo.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário